Rede de Proteção de Jornalistas e Comunicadores

Jornalista da TV Record é agredido durante cobertura dos atos antidemocráticos

Ao serem cercados por um grupo, o jornalista Yuri Macri e o cinegrafista Edmilson de Deus foram agredidos com chutes, joelhadas e empurrões

Por: Isabela Alves

O jornalista Yuri Macri e o cinegrafista Edmilson de Deus (conhecido pelos colegas como ‘China’), da TV Record Rio Preto, foram atacados durante o exercício da profissão na cidade de Mirassol, no interior de São Paulo. 

A agressão ocorreu na última quarta (2), enquanto cobriam a manifestação golpista na Rodovia Washington Luiz. Ao serem cercados por um grupo, eles foram agredidos com chutes, joelhadas e empurrões. 

Os profissionais registraram o boletim de ocorrência e passam bem. Nas redes sociais, Yuri se manifestou: “Só pra contextualizar, um rapaz atropelou manifestantes e estávamos lá pra noticiar este factual. Alguma pessoa começou a gritar que eu estava mentindo. De uma pessoa, viraram 10, foram várias. Vivi momentos de terror. De medo. Deus seja louvado que estou bem. Nunca vi pessoas tão agressivas na vida”.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) exige rigorosa apuração e responsabilização dos responsáveis por esses ataques. “Cabe às autoridades realizar a rigorosa apuração dos fatos e responsabilizar os responsáveis desse verdadeiro ataque à liberdade de imprensa e à livre circulação de informações”. 

Fonte: SJSP

Imagem: Reprodução Redes Sociais/Yuri Macri

Pular para o conteúdo