Rede de Proteção de Jornalistas e Comunicadores

Em 3 anos, mais de mil jornalistas foram vítimas de ataques no Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

No total, o Brasil tem uma média de 365 ataques a jornalistas por ano, o que representa 1 ataque por dia

Por: Isabela Alves

Entre 2019 e 2021, foram registradas 1.066 ocorrências de violência contra jornalistas. O número é maior do que a soma de todos os episódios registrados pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) entre os anos de 2010 e 2018, com 1.024 casos. 

As informações estão registradas no dossiê “Ataques ao Jornalismo e ao Seu Direito à Informação”, produzido pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Observatório da Ética Jornalística (objETHOS) do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O relatório analisa que os ataques contra jornalistas e a imprensa afetam a sociedade como um todo, principalmente no direito à informação e à defesa da democracia. 

No total, o Brasil tem uma média de 365 ataques a jornalistas por ano, ao longo dos últimos três anos, o que representa um ataque por dia. Entre os cinco principais tipos de ataques estão a censura (32,56%), descredibilização (30,46%), agressões verbais/ ataques virtuais (13,49%), ameaças/intimidações (7,67%) e agressões físicas (6,05%).

Para ler o dossiê completo, clique aqui.

Fonte: FENAJ

Skip to content