Rede de Proteção de Jornalistas e Comunicadores

Jornalista de dados que monitora canais bolsonaristas é vítima de ameaça

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Desde 2018, o pesquisador e programador Guilherme Felitti analisa números e as motivações para a retirada de conteúdos nos canais da plataforma

Por: Isabela Alves

O jornalista Guilherme Felitti, que monitora dados em canais que apoiam o bolsonarismo, se tornou vítima de diversos ataques após a publicação da reportagem “Youtube e bolsonaristas começam a remover vídeos com desinformação sobre fraude nas eleições”, em 23 de março, que expõe o movimento dos canais de Youtube da extrema direita que atacam o Supremo Tribunal Federal (STF), seus ministros e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Desde 2018, o pesquisador e programador analisa números e as motivações para a retirada de conteúdos nos canais da plataforma. Já foram apagados ou ocultados cerca de 200 vídeos desde que o STF restringiu conteúdos com desinformação sobre as eleições e ataques à Corte.

O monitoramento dos canais de direita e extrema direita que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (PL) começou ainda na campanha eleitoral de 2018. Felitti aponta que o monitoramento incomoda esses canais, porque atrapalha suas narrativas de vitória no embate contra o STF . Com a proximidade das eleições, apagar os vídeos se tornou uma prática crescente.

O jornalista registrou as ameaças na polícia, buscou ajuda de advogados para responsabilizar os agressores e também aumentou a segurança digital da Novelo Data – seu estúdio de data analytics, localizado em São Paulo.

Fonte: Abraji e O Globo

Skip to content